3 ferramentas que vão te ajudar na gestão de estoque

Pesquisa de satisfação: saiba como fazê-la
6 de junho de 2019
Metas e objetivos: planejando-se para o negócio crescer
10 de junho de 2019

O estoque é todo o material guardado que você planeja vender, mas não está exposto ao cliente. O acúmulo desses itens, quando armazenados por muito tempo, gera problemas à saúde da sua empresa, pois você perde o momento certo de vendê-los pelo melhor preço (sazonalidade), o produto em si (validade) e ainda a oportunidade de fazer investimentos em outros produtos. Para amenizar o prejuízo gerado pelo acúmulo da sua mercadoria, é importante que seja criada a gestão de estoque. 

A importância de uma boa gestão de estoque

Ter grandes estoquesé o mesmo queter dinheiro parado. Assim, o ideal é que você conheça o seu fluxo de saída, para que o material guardado seja vendido em breve. Dessa maneira você irá criar um rápido fluxo de entrada e saída da sua mercadoria.

Para que isso aconteça, o importante é que o varejista esteja atento ao mercado e saiba que em alguns momentos do ano existe um determinado aumento ou declínio da procura pelo produto. Esse passo assegura que você não perderá uma futura e grande demanda — e que não tenha material estocado de maneira indesejada.

Outro grande problema que o varejista encontra é o roubo. Dados da Associação Brasileira de Segurança Orgânica revelam que 77% das empresas nacionais já sofreram algum tipo de furto praticado por seus próprios funcionários. O controle de estoque permite que você saiba quando foi roubado, de quanto será o prejuízo e ainda afasta a possibilidade do furto em si, já que, ciente de que existe um controle, o funcionário sabe que sua ação será descoberta.


Boa parte das pessoas se sentem mais vigiadas com o controle do estoque. Monitoramento dificulta possíveis furtos! (Imagem: Unsplash)

Pequenas e grandes empresas

Vale ressaltar que a gestão de estoque é importante para todos os níveis de uma empresa. As grandes corporações, inclusive, conseguem desenvolver programas de computadores específicos que vão auxiliar de maneira mais eficiente o controle do estoque.

Uma grande loja de roupas, por exemplo, têm em seu estoque, de maneira detalhada, o número de camisetas regatas que estarão disponíveis em suas lojas no início de verão. Com os números do ano anterior, ela conseguirá fazer um balanço médio de quanto precisa ser produzido em um determinado mês para que os seus compradores, já consolidados, não precisem procurar a concorrência.

Se engana quem acha que o controle de estoque não é importante para uma pequena ou média empresa. Se para uma multinacional uma má administração pode acarretar prejuízos, em uma agência menor pode ser o fim de suas atividades.

Gerindo o estoque

Quando se fala que a gestão do estoque precisa ser toda administrada na ponta do lápis, a frase não deve ser levada ao pé da letra. Isso porque existem ferramentas que auxiliam ocontrole de entrada e saída.

Boa parte delas liberam versões gratuitas no primeiro mês e, caso você goste, pode então optar pela versão paga. É uma informação importante, já que você poderá testar a plataforma, mas vale lembrar que será trabalhoso ajustar todo o seu estoque em ferramentas distintas.

Economize tempo e conheça algumas das mais procuradas no mercado:

1) ERP

Capaz de abraçar quase todos as vertentes do mercado, o ERP é uma ferramenta eficiente, que diminui processos e agiliza a tomada de decisões enquanto gera resultados. O software tem ferramentas para auxiliar os varejistas, como ler o objeto que sai do caixa e abater de maneira automática no estoque; pedidos de compras, contas a pagar/receber e atacarejo.

2) SRM

Por meio de práticas empresariais e recursos tecnológicos, com o intuito de integrar o fluxo de informações da gestão da cadeia de suprimentos, o SRM é uma ótima forma de melhorar o relacionamento com os clientes e fornecedores. O software, por meio de critérios estratégicos, avalia a qualidade dos itens vendidos, prazos de entregas, atendimento oferecido e até certificações.

Estoques sem gestão são o mesmo que dinheiro parado. As ferramentas ajudam no controle quando é necessário fazer um novo pedido dos produtos, por exemplo. (Imagem: Unsplash)

3) PEPS

Ametodologia do PEPS é: “o primeiro que entra é o primeiro que sai”. O método consiste em vender os produtos que chegaram primeiro, enquanto os mais recentes vão para o final da fila. O software visa à redução de perdas decorrentes do vencimento de validades, ao aumento na qualidade doestoque e à garantia de que os clientes receberão os produtos mais novos.

Ofereça treinamento

Para um bom funcionamento da ferramenta de gestão de estoque, é importante que os colaboradores entendam perfeitamente as rotinas de controle. Para isso, é fundamental que o varejista ofereça aos funcionários um treinamento para uso da ferramenta.

Boa gestão é sinal de economia

A má gestão de estoque pode implicar vários pontos negativos na saúde financeira da sua empresa. O controle de entrada e saída do caixa é importante, pois o auxilia a evitar estoque parado e a descobrir furtos (praticados pelos próprios colaboradores) na empresa. Aposte em softwares que te ajudarão no entendimento do fluxo do caixa e verá ganhos rápidos de tempo e dinheiro.

Terra Empresas

Escrito Por

Terra Empresas

O Terra Empresas traz soluções completas para você realizar negócios com os melhores produtos e serviços digitais

Anterior
Próximo
Deixe seu Comentário
Blog