Menu Terra Blog Empresas

4 ferramentas de gestão de estoque que vão te ajudar

publicado por Terra Empresas

Minutos de Leitura 12min leitura

4 ferramentas de gestão de estoque que vão te ajudar

Ter um negócio de sucesso vai além de oferecer bons produtos e preços competitivos. Para conquistar e fidelizar o cliente, é fundamental garantir a disponibilidade do item e entrega da mercadoria dentro do prazo. Por isso, as ferramentas de gestão de estoque são tão importantes. 

O estoque é todo o material guardado que você planeja vender, mas não está exposto ao cliente. 

O acúmulo desses itens, quando armazenados por muito tempo, gera problemas à saúde financeira. Pois, você perde:

  • O momento certo de vendê-los pelo melhor preço (sazonalidade);
  • O produto em si (validade);
  • A oportunidade de fazer investimentos em outras coisas. 

Para amenizar o prejuízo gerado pelo acúmulo da sua mercadoria, é importante criar um gerenciamento efetivo do estoque, o que envolve ferramentas adequadas de controle. Afinal, estoques sem gestão são o mesmo que dinheiro parado. 

Se você quer saber como fazer uma boa gestão de estoque e quais as ferramentas mais recomendadas, este artigo traz as respostas. O que você verá por aqui: 

  • O que envolve a gestão de estoque?
  • Ferramentas de controle de estoque: o que são?
  • Quais são as ferramentas de gestão de estoque?

O que envolve a gestão de estoque?

Ter grandes estoques é o mesmo que ter dinheiro parado, por isso, é essencial que você conheça o seu fluxo de saída, para que o material guardado seja vendido o quanto antes, evitando prejuízo por falta de giro. 

Com uma boa gestão, você pode criar um fluxo rápido de entrada e saída da sua mercadoria, visualizar os produtos mais procurados e fazer promoções com aqueles que estão há muito tempo no estoque para recuperar, se não todo, boa parte do dinheiro investido. 

Para que isso aconteça, o importante é que, como varejista, você esteja sempre atento ao mercado e saiba que em alguns momentos do ano existe um determinado aumento ou declínio da procura pelo produto. 

Esse passo assegura que você não perderá uma futura e grande demanda — e que não tenha material estocado de maneira indesejada. O chamado período sazonal é uma boa oportunidade de pensar estratégias de vendas e assim manter um estoque enxuto e otimizado

Outro grande problema que o varejista encontra é o roubo. Dados da Associação Brasileira de Segurança Orgânica revelam que 77% das empresas nacionais já sofreram algum tipo de furto praticado por seus próprios funcionários. 

O controle de estoque afasta a possibilidade do furto em si, já que, ciente de que existe um controle, o funcionário sabe que sua ação será descoberta.

O que são ferramentas de controle de estoque?

Não importa o tamanho do seu negócio, gestão de estoque é importante para todos os níveis de uma empresa. 

As grandes corporações, inclusive, conseguem desenvolver programas de computadores específicos que vão auxiliar de maneira mais eficiente o controle do estoque.

Uma grande loja de roupas, por exemplo, tem em seu estoque, de maneira detalhada, o número de regatas, bermudas e vestidos que estarão disponíveis em suas lojas no início do verão. 

Com os números do ano anterior, ela conseguirá fazer um balanço médio de quanto precisa ser produzido em um determinado mês para que os seus clientes, já fidelizados, não precisem procurar a concorrência.

No entanto, se engana quem acha que o controle de estoque não é importante para uma pequena ou média empresa. Se para uma multinacional uma má administração pode acarretar prejuízos, em um negócio menor pode ser o fim de suas atividades.

Com as ferramentas adequadas, além do controle, é possível reduzir custos e organizar as operações do dia a dia, facilitando o trabalho de entrada e saída de mercadorias. 

A tendência é melhorar o processo logístico e aumentar a produtividade, bem como  a satisfação do cliente, que terá uma experiência ainda melhor.

As ferramentas de gestão de estoque, além de facilitar o controle na rotina, são imprescindíveis na realização do inventário, o sistema de identificação, classificação e contagem dos produtos em estoque. Ao passo que reduz o tempo dedicado à tarefa, o controle sistematizado minimiza o risco de erros tão frequentes na contagem manual.

Então, outro ponto importante que você deve pensar ao considerar o uso de ferramentas de gestão de estoque é caso seja necessário integrar o estoque da loja virtual e da loja física.

Quais são as ferramentas de gestão de estoque?

A palavra de ordem de uma boa gestão de estoque é controle, ou seja, é primordial saber:

  • Quais são os produtos armazenados;
  • Quantidade de cada item;
  • Produtos com maior e menor giro de vendas;
  • Mercadorias há muito tempo parados no estoque;
  • Itens para formar kits.

Para isso, existem ferramentas que auxiliam o gerenciamento, permitindo um acesso rápido e fácil a essas informações. 

Boa parte delas liberam versões gratuitas no primeiro mês, para que o usuário teste as funcionalidades e verifique se faz sentido para o seu negócio.

Ao final desse período, a versão passa a ser cobrada, liberando acesso total a todos os recursos da plataforma. Entretanto, vale dizer que será trabalhoso ajustar todo o seu estoque em ferramentas distintas.

O ideal é analisar o que cada uma tem a oferecer, avaliar a necessidade que você tem de controle e gestão para concentrar todo o seu estoque em um mesmo ambiente. Para ajudar, trouxemos algumas das ferramentas mais procuradas e utilizadas no mercado. Confira, a seguir:

1) ERP

Capaz de abraçar quase todas as vertentes do mercado, o ERP – Sistema de Gestão Empresarial é uma ferramenta eficiente, que diminui processos e agiliza a tomada de decisões enquanto gera resultados. 

O software tem ferramentas para auxiliar os varejistas, como:

  • Leitura do objeto que sai do caixa;
  • Saída automática no estoque; 
  • Pedidos de compras, contas a pagar/receber e atacarejo.

A vantagem de um sistema ERP é que ele pode ser usado para toda a gestão do seu negócio e não apenas para o controle do estoque. 

Com isso, o processo de gerenciamento operacional e administrativo será mais eficiente, ágil e prático.

2) SRM

Por meio de práticas empresariais e recursos tecnológicos, com o intuito de integrar o fluxo de informações da gestão da cadeia de suprimentos, o SRMSupplier Relationship Management ou gestão do relacionamento com o fornecedor, é uma ótima forma de melhorar a relação com os clientes e fornecedores. 

O software, por meio de critérios estratégicos, avalia a qualidade dos itens vendidos, prazos de entregas, atendimento oferecido e até certificações.

3) PEPS

A metodologia do PEPS é: “o primeiro que entra é o primeiro que sai”. O método consiste em vender os produtos que chegaram primeiro, enquanto os mais recentes vão para o final da fila. 

O software tem como objetivo:

  • Reduzir perdas decorrentes do vencimento de validades;
  • Aumentar a qualidade do estoque;
  • Garantir que os clientes receberão os produtos mais novos.

É uma ferramenta que impacta tanto o layout do estoque, quanto a apresentação na vitrine da Loja Virtual ou nas prateleiras da loja física, uma vez que a disponibilização dos itens para venda deve seguir o conceito do método.

 Just in time

Na tradução livre, “just in time” quer dizer “na hora certa”, que na gestão de estoque, pode ser entendida como uma forma de reduzir e manter uma quantidade mínima possível no armazenamento.

A ideia é ter suprimentos para um período curto de tempo, ou seja, os produtos chegam já quase no momento de saída. Nesse caso, a armazenagem é pequena e o giro é rápido, exigindo controle rigoroso e alinhamento com os fornecedores para evitar atraso.

Usual no comércio eletrônico, dependendo do tipo de negócio, você pode montar a vitrine da sua loja virtual com todos os produtos que você sabe que é possível entregar dentro do prazo e fazer a conexão direta com o fornecedor, sem precisar manter uma grande quantidade de mercadoria no estoque.

Exemplo desse método são os produtos que precisam ser montados de acordo com as especificações do cliente, como tamanho, cor, formato, entre outros. 

Nesses casos o cliente sabe que pode demorar um pouco mais para receber a compra e, nos bastidores, você ganha tempo para cuidar de toda a logística.

Como garantir a eficiência no uso das ferramentas de gestão de estoque?

Para um bom funcionamento da ferramenta de gestão de estoque, é importante que você e os seus colaboradores, caso tenha, entendam perfeitamente as rotinas de controle. Para isso, é fundamental treinamentos para uso da ferramenta.

Além disso, é importante que você seja um empreendedor mais completo, com pleno domínio do negócio. 

Para se manter atualizado e sempre à frente no mercado, faça cursos de gestão, pois muitos abordam as questões do dia a dia e ajudam a ter maior capacidade de gerir processos e pessoas, o que é essencial para manter o negócio produtivo e orientar sua equipe.

Conclusão

A má gestão de estoque pode implicar vários pontos negativos na saúde financeira da sua empresa. O controle de entrada e saída do caixa é importante, pois o auxilia a evitar estoque parado e a descobrir furtos (praticados pelos próprios colaboradores) no seu negócio.

Uma boa gestão, além de gerar economia, aumenta o potencial de competitividade no mercado. Apostar em ferramentas e softwares capazes de ajudar no entendimento do fluxo de entrada e saída de mercadorias traz benefícios com ganhos rápidos de tempo e dinheiro.

Comece agora mesmo a usar ferramentas de gestão de estoque para oferecer um atendimento diferenciado a seus clientes.

Então, boas vendas!

FacebookTwitterLinkedin
Topo



Veja também