Cases de sucesso: 5 pequenas empresas que chegaram lá

Quando o faturamento da empresa cresce, devo poupar ou investir?
30 de maio de 2019
Pesquisa de satisfação saiba como fazê-la
Pesquisa de satisfação: saiba como fazê-la
6 de junho de 2019

Começar uma empresa do zero está longe de ser uma tarefa fácil, e mantê-la é ainda mais difícil. Para se ter uma ideia, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a crise econômica no Brasil já fez o país fechar mais de 230 mil lojas. No entanto, existem cases de sucesso de empresas que, mesmo consideradas pequenas, se mantiveram firmes no mercado. Se você está buscando inspiração para começar um negócio em meio à crise, ou precisa de ideias para manter o seu negócio, confira 5 cases de sucesso de pequenas/médias empresas.

5 cases de sucesso para você

1) Avell

A Avell High Performance foi fundada em 2004 por Emerson Salomão. O empresário revelou que, antes de investir na produção de computadores de alto desempenho, chegou a trabalhar fazendo cachorro-quente, com venda de roupas e na marcenaria do sogro, quando começou a vender produtos de informática e tomou gosto pela coisa. Em um ranking feito pela revista Exame, em 2015, a empresa apareceu na 30ª posição entre as pequenas e médias empresas que mais haviam crescido naquele ano.

“Para quem está começando e tem pouco dinheiro, é preciso conhecer e gostar muito do segmento em que está querendo empreender. Tendo o conhecimento e gostando muito, o empreendedor deve trabalhar com afinco, sem medir esforços e horas de trabalho. Obstáculos a serem ultrapassados aparecerão, é claro, mas sugiro que dê um passo de cada vez e, à medida que a situação for melhorando, invista cada vez mais no negócio”, pontuou Emerson Salomão.

equenas e medias empresas podem, sim, ser bons exemplos de cases de sucesso. Conheça-as e inspire-se.
Pequenas e medias empresas podem, sim, ser bons exemplos de cases de sucesso. Conheça-as e inspire-se. Imagem: Pexels

2) Involves

Fundada por sete sócios, em 2008, a Involves surgiu com o investimento de R$ 100 de cada investidor. André Krummenauer, um dos fundadores da empresa de tecnologia, explica que no começo a empresa precisou trabalhar em outros ramos, como o desenvolvimento de softwares e portais, para ajudar nos custos. Quando o capital desse “segundo plano” se tornou apenas 10% da receita, eles encerraram os serviços e hoje focam o desenvolvimento de backend, front end, full stack, marketing e outros meios mais.

Saber que momentos difíceis virão, não só financeiramente, também é algo importante para se preparar”, ressalta o empresário.

3) ChocoVivo

Muita gente deixa de consumir chocolate por conta da alta taxa de aditivos químicos, já que facilitam o ganho de peso. De olho no mercado mais fitness, surgiu a ChocoVivo, uma empresa que começou a produzir chocolates sem leite em pó e outros componentes comuns nos produtos industrializados. Com apenas três anos de mercado, a empresa conta com um faturamento superior a R$ 400 mil mensais e já investe na produção de outros alimentos à base de chocolate. É um ótimo exemplo de cases de sucesso de uma empresa que soube dar ao mercado aquilo que ele procurava.

4) Sapatilha na Sacola

Em 2011, a empresária e fundadora da Sapatilha na Sacola, Letícia Penna, decidiu investir apenas R$ 300 para montar a empresa. Atualmente, conta com uma franquia em quase todos os estados do país — e está aberta para negociar novas propostas.

Segundo dados do IBGE, em 2016, foram abertas 600 mil empresas, mas foram fechadas mais de 720 mil.
Você não precisa de milhares de reais de capital inicial! É possível começar o seu negócio com pouco dinheiro e tirar o seu sonho do papel. Foto: Unsplash.

Penna garante que para começar do zero é preciso coragem, ação e, antes de tudo, muita disciplina. Segundo ela, é preciso identificar um público consumidor, acionar contatos para eventuais necessidades e colocar no papel todos os gastos e investimentos necessários, para evitar ao máximo por dinheiro naquilo que não precisa.

Segundo dados do IBGE, em 2016, foram abertas 600 mil empresas, mas foram fechadas mais de 720 mil.

5) Esfiha Juventus

A culinária árabe não era tão bem vista como nos dias atuais. Ainda na década de 60, D. Wanda Puosso e Sr. Tamer Abrahão fundaram a Esfiha Juventus, após sofrerem com o desemprego da época.

Segundo Wanda, a culinária árabe demorou para pegar — por isso, foram anos de muita luta. Segundo ela, a qualidade dos produtos e o bom atendimento foram o diferencial para o empreendimento sobreviver até os dias de hoje, com mais de 20 motoboys e 80 colaboradores na cozinha — e a fama de um dos melhores restaurantes árabes de São Paulo.

Quer transformar sua pequena empresa em um case de sucesso? Conheça os nossos serviços e alavanque seu negócio! 

Terra Empresas

Escrito Por

Terra Empresas

O Terra Empresas traz soluções completas para você realizar negócios com os melhores produtos e serviços digitais

Anterior
Próximo
Deixe seu Comentário
Blog