Menu Terra Blog Empresas

Quais as vantagens da loja virtual? Confira 6 motivos para ter a sua

publicado por Terra Empresas

Minutos de Leitura 19min leitura

Quais as vantagens da loja virtual? Confira 6 motivos para ter a sua

Hoje em dia, ter presença digital se tornou uma necessidade para qualquer negócio. Afinal, é possível obter diversas vantagens da loja virtual. Essa afirmativa é válida principalmente para as pequenas e médias empresas que buscam ampliar o número de clientes.

Isso acontece porque o comportamento do consumidor mudou. As pessoas estão cada vez mais conectadas e usando os meios digitais para pesquisar sobre produtos, serviços e também realizarem as suas compras.

Então, se você quiser conquistar mais clientes e destacar a sua marca, é essencial ter uma loja online. Neste artigo, você confere:

  • Por que ter uma loja virtual?
  • Quais as vantagens da loja virtual?
  • Como ter um e-commerce?
  • Como o Terra Empresas pode te ajudar?

Aproveite a leitura!

Homem tirando uma foto de uma bolsa enquanto pensa nas vantagens de criar uma loja virtual

Por que ter uma loja virtual?

Segundo a pesquisa EBIT | Nielsen, realizada em 2021, o ticket médio de uma loja virtual aumentou 22% em relação ao ano anterior. 

Isso mostra que houve um crescimento no volume total de faturamento do segmento. Além disso, conforme o Instituto FSB, o comércio digital acumulou uma receita recorde entre 2020 e 2021.

Ambos os números apontam que as empresas estão migrando, cada vez mais, para o online e conquistando mais adeptos a esse modelo de venda.

Para se ter uma ideia, no último ano, houve um crescimento de 208% na migração de pequenas e médias empresas para o virtual. Além disso, o levantamento feito pela Mastercard revela, ainda, que os marketplaces foram um dos principais responsáveis por isso.

Mas, apesar do potencial deles, é interessante que o seu negócio conte com um site profissional próprio, que ofereça uma experiência personalizada para os clientes. 

Uma pesquisa realizada pela consultoria PwC, em 2021, destacou que apenas 28% das empresas familiares entrevistadas contam com fortes recursos de tecnologia.

Portanto, para melhorar esse cenário, o ideal é ter uma estratégia em que a sua marca seja vista tanto em um site próprio quanto em uma plataforma de vendas, além das redes sociais. Essa soma vai potencializar o alcance dos seus produtos.

Por exemplo: para usar um marketplace, é cobrado do anunciante uma taxa, mas há um potencial interessante de visibilidade do negócio. 

Se você tiver uma loja virtual própria, personalizada com a sua marca, um cliente pode ter o primeiro contato com os seus produtos por meio do marketplace e depois acabar optando por comprar diretamente do seu site profissional.

Teclado com um botão com um carrinho de compras. Representas as vantagens da loja virtual

Quais as vantagens da loja virtual?

Criar uma loja virtual deixou de ser apenas uma opção para ser uma prioridade dos negócios, com as mudanças de comportamento que aconteceram nos últimos anos. No contexto da pandemia, migrar para o digital foi um desafio e um plano B para muitos pequenos e médios lojistas.

Agora, com a boa performance do comércio online e a facilidade que ele trouxe para o cliente, o mercado prevê que esse segmento deve continuar crescendo nos próximos anos. Além disso, as vantagens da loja virtual incentivam que mais empreendedores optem por migrarem para os canais digitais. 

No entanto, para tomar essa decisão, é importante conhecer e entender como obter as principais vantagens do comércio eletrônico.

A seguir, listamos os principais benefícios desse canal e explicamos o que e como seguir para aproveitar ao máximo os recursos da loja virtual. 

1) Personalização

Ainda que você tenha um bom volume de vendas pelas redes sociais, é importante investir em uma loja virtual. 

É a partir dela que você poderá fazer uma personalização do seu atendimento, além de criar a sua identidade visual, que será a referência para o trabalho nas mídias sociais.

Essa é uma das vantagens do comércio digital que mais se destacam. Isso acontece porque os clientes estão em busca de viver experiências diferenciadas, e a personalização permite isso. 

Assim, a tendência é que a sua taxa de conversão de vendas aumente, sem que seja preciso um esforço muito grande para esse crescimento. Logo, o seu CAC (Custo de Aquisição de Clientes) tende a diminuir.

A personalização é possível graças à gama de dados que podem ser coletados por meio de um site profissional próprio. 

É possível usar o Google Analytics e ferramentas como o Hotjar para monitorar o comportamento dos usuários na sua loja virtual. Dessa forma, haverá informações suficientes e essenciais para criar jornadas de compra que conversem mais com o seu público.

Pessoa fazendo contas para ver as vantagens de uma loja virtual

2) Custo operacional

O custo operacional de uma loja virtual é bem menor do que uma loja física. Inclusive, a gestão de contas é uma dor comum entre pequenos e médios empreendedores. 

Existem os custos fixos e variáveis do negócio que em uma loja física são naturalmente mais altos. Dentre eles, podemos citar o aluguel do espaço e a gestão da folha de pagamento, porque há mais tarefas e necessidade de ter funcionários.

Isso pode desanimar principalmente aquelas pessoas que estão começando a empreender. Por isso, vale a pena começar com uma loja virtual e, depois, abrir uma loja física. 

Agora, se o seu negócio já conta com uma loja física, complemente a jornada do cliente com a experiência digital. 

Lojas que atuam no varejo tradicional e também no comércio eletrônico costumam vender mais barato no digital, justamente porque o custo de manutenção é menor. 

Assim, essa qualidade é uma vantagem da loja virtual que a faz como um bom caminho para empreendedores iniciantes, que dispõem de pouco capital para abrir um negócio.

3) Facilidade para quem compra

Em um mundo cada vez mais conectado, não se deve desprezar a facilidade para os clientes. Nas grandes cidades, o deslocamento, seja para o trabalho ou para as compras, é o que toma mais tempo das pessoas. 

Se o cliente puder comprar com um preço competitivo e com um bom valor de frete, muitas vezes vai preferir fazer a compra online, especialmente de produtos padronizados, em que não há variação das peças de loja para loja.

Por isso, além de oferecer preços atraentes, é importante ter cuidado na hora de contratar parcerias para o frete. Outro ponto que merece atenção é a disponibilidade de meios de pagamentos. 

4) Comparação de preços

Um levantamento feito pela SPC Brasil destaca que 90% dos entrevistados realizam pesquisas virtuais antes de comprar em uma loja física. 

Antigamente, era preciso ir de loja em loja para chegar ao menor preço ou conseguir um desconto atraente. Hoje, isso é feito na ponta dos dedos.

Uma pesquisa de preços pode gerar um bom desconto, pois existe uma tendência de que os produtos digitais sejam, em média, 15% mais baratos do que nos estabelecimentos físicos. Portanto, o cliente é atraído pela soma da facilidade de compra à oportunidade de economizar. 

Homem virando a placa de aberto da loja enquanto pensa nas vantagens de uma loja virtual

5) Vendas 24×7

O comércio online não tem horário de funcionamento pré-definido. Pelo menos quando pensamos na compra direta, sendo uma das vantagens do comércio virtual de destaque. 

Uma loja virtual traz mais autonomia para o cliente e flexibilidade. Muita gente costuma fazer as compras no tempo livre, inclusive de madrugada. Isso gera boas oportunidades de vendas. 

Inclusive, uma estratégia muito utilizada pelos e-commerce é baixar os preços nos períodos de menor volume de tráfego, para assim conseguirem convencer o consumidor de maneira definitiva. Desse modo, as vendas podem ser feitas sete dias por semana, 24 horas por dia.

Se isso fosse ser feito em uma loja física, por exemplo, o seu negócio teria um aumento de custos fixos, como as despesas de água e luz, e ainda teria que contratar funcionários para o turno da noite. 

6) Proximidade com o consumidor

As vendas online permitem uma proximidade com o cliente, desde que sejam disponibilizados canais eficientes de comunicação. 

Em uma loja virtual, o pós-venda tem um papel fundamental para que o cliente volte outras vezes e faça propaganda positiva do seu negócio. 

Portanto, não pense que é só colocar o produto para vender que o cliente aparece. Muitas vezes, antes da compra, surgem dúvidas e ele vai procurar um canal de relacionamento. 

Usando a coleta de dados do site, é possível identificar quais são as dúvidas mais comuns e, assim, pode-se disponibilizar um FAQ (Perguntas Frequentes) no seu canal.

No entanto, é preciso ter pessoas treinadas para esse atendimento, que precisa ser de excelência. Lembre-se que é mais caro procurar um novo cliente do que manter um com o qual já existe um relacionamento prévio.

Como ter uma loja virtual?

Bem, antes de pensar em ter um comércio digital, é interessante ter clareza sobre o que é, de fato, o e-commerce. 

Todo canal virtual em que você possa divulgar e/ou vender os seus produtos e serviços é considerado um tipo de e-commerce. Então, podemos listar os seguintes canais principais:

Dessa forma, se o seu negócio está presente em pelo menos um desses meios, você já tem um e-commerce. Mas, é importante destacar que no marketing digital os canais se complementam e têm resultados melhores de acordo com a etapa do funil de venda que cada cliente está. 

Quando vemos os dados de vendas do comércio eletrônico, somos induzidos ao erro de pensar que é uma remuneração “que vem fácil”. 

Na verdade, assim como qualquer outro modelo de negócio, é fundamental conhecer esse ambiente e aplicar as ações ideais para se destacar da concorrência. 

Nesse sentido, investir no posicionamento digital do seu negócio se torna uma rotina mandatória. Portanto, podemos afirmar que é interessante ter presença em mais de um desses canais. 

Ter uma loja virtual própria e estar em, pelo menos, uma rede social são os dois aspectos que se destacam como diferenciais para impulsionar qualquer negócio. Para entender melhor como fazer isso, listamos a seguir um passo a passo. Confira:

1. Defina o objetivo do seu e-commerce

Qual é o objetivo do seu negócio? Faça um plano de negócios para definir o que é e onde você quer que a sua loja chegue. Pode parecer algo simples, mas ter esse desenho e essa diretriz escrita facilita colocar os seus planos em prática. 

Nesse sentido, nesse material deve constar:

  • Missão, visão e valores;
  • Público;
  • Recursos;
  • Estrutura;
  • Canais;
  • Relacionamento;
  • Entre outros.

Basicamente, você deve trazer um resumo do que espera do seu negócio. Para tanto, vale usar ferramentas como o Canvas e uma tabela para montar o seu plano de marketing, incluindo os 4 P’s (Produto, Preço, Praça e Promoção).

2. Tenha um planejamento estratégico

O planejamento estratégico é semelhante ao plano de negócios, porém, ele considera um espaço de tempo menor. Em geral, é comum que a gestão defina um planejamento estratégico anual, segmentando-o em quatro blocos trimestrais. 

Nesse modelo, as OKRs (Objectives and Key Results ou Objetivos e Resultados-Chave) têm conquistado cada vez mais destaque. Afinal, essa metodologia é usada por startups que surgiram a menos de 10 anos e já são unicórnios, como Nubank.

Para quem está começando a empreender, é interessante começar a implementar essas boas práticas de gestão para construir uma base sólida para o negócio. 

O crescimento de cada empreendimento depende de diversos fatores, mas, com certeza, ter um direcionamento a dados é diferencial.

Além disso, no seu planejamento estratégico, é fundamental ter uma matriz de prioridade sinalizando quais canais devem ser usados e com qual frequência. 

A constância é um dos segredos do sucesso no marketing digital que impulsionam os resultados das vantagens da loja virtual.

Portanto, é importante definir uma rotina, um cronograma de publicações. E, mais do que postar, é crucial interagir de forma adequada com os usuários das redes. 

Lembre que as mídias sociais são um ótimo canal de aquisição de clientes para a sua loja virtual. 

3. Faça um discovery de design

Discovery é um termo em inglês muito usado no marketing digital quando pensamos na experiência do usuário. 

Apesar do estrangeirismo, o termo é mais simples do que parece: significa “descoberta”. Dessa forma, a ideia é que você, antes de começar a construir o seu site, faça um benchmarking com outros e-commerces.

Liste os seus principais concorrentes e exemplos de marcas que você, como cliente, gosta de comprar online. 

Visite o site de cada uma delas, tire um print das telas e faça anotações do que você achou positivo ou não. Isso é um ótimo exercício para ajudar você a definir como vai ser o design da sua loja virtual. 

Mais do que ter um aspecto bonito, com cores e imagens atraentes, o site precisa ser funcional e de fácil uso. 

Sempre pense que você quer facilitar o processo de compra para o cliente. Inclusive, vale reforçar que a experiência é um dos critérios do algoritmo dos buscadores para listar a sua loja virtual na pesquisa orgânica. 

Falando em experiência do usuário na sua loja virtual é essencial pensar também no domínio e na hospedagem

O domínio é o nome do seu site, e ele deve ser objetivo e com uma URL amigável, enquanto a hospedagem é o serviço que sustenta a publicação do seu site. 

Esses dois pontos também impactam no ranqueamento e se não forem aplicados da maneira correta vão impedir que você aproveite todas as vantagens da loja virtual. 

Se a URL do domínio não está amigável, a sua loja virtual perde posições. Se o serviço de hospedagem não for bom, o seu site vai demorar para carregar e você perderá clientes. 

Para se ter ideia, três segundos é o tempo para o cliente deixar uma página que não carrega.

4. Invista em parcerias estratégicas

Você já viu que a escolha da hospedagem é um fator decisivo para destacar a sua loja virtual e aproveitar todos os benefícios de um negócio online. Por isso, ter parcerias estratégicas é uma etapa fundamental para criar a sua loja virtual.

Nesse sentido, é interessante fazer pesquisas, ouvir outros empreendedores digitais e buscar uma solução que te ofereça alternativas complementares para impulsionar ainda mais os seus resultados. 

Como o dia a dia do pequeno e médio empreendedor é multitarefas, o ideal é que você direcione a sua gestão de uma maneira que te tire cada vez mais do operacional. E a tecnologia é uma grande aliada nessa decisão estratégica.

Então, quando for contratar uma plataforma para hospedar a sua loja virtual pense nas integrações que ela permite. 

Por exemplo, o controle de estoque. Já pensou como seria muito mais prático se esse controle estivesse dentro do seu site? 

Além disso, se você tiver também uma loja física é ideal que ambos estejam integrados, não é verdade?

Outro aspecto que você pode avaliar é se essa hospedagem também oferece um construtor de sites para lojas virtuais. Dessa maneira, você pode editar o seu site sem a necessidade de contratar um profissional de TI ou marketing digital para isso.

Como o Terra Empresas pode te ajudar?

O Terra Empresas tem como objetivo ajudar a impulsionar os pequenos e médios negócios que estão chegando no e-commerce. Assim, oferecemos os serviços certos para que você possa aproveitar todas as vantagens da loja virtual.

Você pode vender pela internet com a Loja Virtual e contar com benefícios de um negócio online exclusivos de só quem é nosso cliente, como:

  • Domínio personalizado;
  • Diversos templates para você escolher;
  • 10 caixas de e-mail personalizado;
  • Responsividade para todos os dispositivos móveis;
  • Conexão direta do seu site com o WhatsApp;
  • Segurança de dados;
  • Cálculo e cotação de fretes de forma integrada com a Melhor Envio.

Além disso, assim que você criar a sua loja virtual com a gente, você ainda pode incrementar o seu serviço optando por contar com os nossos experts para desenvolver o seu site. Então, são muitas as vantagens da Loja Virtual do Terra Empresas, não é mesmo?

O que você achou deste artigo? Esperamos que este conteúdo tenha sido útil e que você possa colocar as nossas dicas em prática. 

FacebookTwitterLinkedin
Topo



Veja também